Desfile de Carretas marca o segundo final de semana da Festa da Colônia

Cerca de 40 carretas percorreram a Avenida Borges de Medeiros no sábado

O segundo final de semana da Festa da Colônia de Gramado foi marcado pelo Desfile de Carretas, pelo tempo ensolarado - depois de um período de chuva e cerração, e por um bom público na cidade. Na tarde de sábado (10), um desfile de 40 carretas de sete localidades do interior de Gramado atraiu milhares de turistas na Avenida Borges de Medeiros. Os visitantes ficaram impressionados com a tematização dos veículos, que mostravam a produção das comunidades do interior do município, conhecido mais pelo glamour do que pela autenticidade de sua história. "Tudo para nós é diferente", resumia a paulista Cristine Santin, de São José dos Campos, que veio pela primeira vez a Gramado, junto com a família de seis pessoas. O Desfile encantou também o casal Renato e Magda Ribeiro Souto de São Paulo que estão em Gramado a passeio e foram  prestigiar o evento: "Nunca tínhamos visto o Desfile e achamos maravilhoso. Não encontramos nada parecido em outros lugares, muito bonito mesmo", disseram. Para um dos organizadores do desfile, Leonardo Pereira Dias, a euforia tomava conta. "Ficamos muito felizes com o grande número de carretas que participaram este ano, e agradecemos a todos que se fizeram presentes no Desfile. Aproveito para ressaltar que no próximo sábado tem mais", frisou Leonardo.




No ExpoGramado, onde estão os restaurantes, a feira de produtos coloniais e onde acontecem as apresentações artísticas, os agricultores exaltavam as boas vendas. No estande da família Cavichion, da Linha Nova, a venda de vinagre colonial é o carro-chefe. Nele, são encontrados geléias e vinho colonial, todos produzidos na propriedade de 25 hectares que a família mantém na primeira sede do município de Gramado, onde também produzem ameixas, uvas e milho.

Um dos maiores sucessos de venda da Festa da Colônia é o estande da família Dambrós da Serra Grande, que produz embutidos de alta qualidade. Os Dambrós pretendem reeditar o sucesso do ano passado, quando foram comercializados mais de 3,5 mil quilos de salames e copas. A maior procura fica por conta do salame sem gordura, mostrando que os produtores rurais de Gramado também estão em sintonia com as tendências mundiais de alimentação.

Quem visitar a Festa da Colônia até o próximo domingo, dia 18 - quando ocorre o seu encerramento, poderá verificar o crescimento dos produtos de valor agregado. Além do doce de leite vindo diretamente do produtor, é possível encontrar geléias de morango com cinco tipos diferentes de pimenta, no estande da família Hörlle. Também são comercializados os tradicionais queijos coloniais, mas, no mesmo ponto de vendas o visitante encontra queijos temperados, muito semelhantes aos produzidos por alemães e franceses. Por falar em franceses, é possível encontrar uma mostarda Dijon no estande da família Pereira, da Linha Marcondes, onde são comercializados outros itens apreciados pelos gourmets, como patês de azeitonas pretas, pastas de manjericão e parmesão, e uma surpreendente mostarda com mel. Os carros-chefes de venda, no entanto, são as cervejas artesanais, que incluem misturas com café, chocolate, trigo com mel e trigo escuro.

"A Festa da Colônia está dentro das nossas expectativas. Quem vem para Gramado, almoça e janta no local, e acaba comprando os produtos dos nossos agricultores", afirma o presidente do evento, Remi Arnold. Ele destaca que o público deverá ser o mesmo do ano passado (300 mil pessoas), mas que as vendas deverão ser levemente superiores. "Um dos pontos altos tem sido as apresentações do espetáculo Origens, que mostra a história de Gramado, e que estão sempre lotadas", finaliza Arnold.

A 24ª Festa da Colônia é uma promoção da Prefeitura Municipal de Gramado e realização da Gramadotur e acontece até domingo, dia 18 de Maio na ExpoGramado. A apresentação da Festa é feita pelas empresas máster Chocolate Lugano e Rasen Bier. O patrocínio é da Snowland com co-patrocínio da Benoit, Piá e Pregopar. O evento tem o apoio da Famastil, Intercity, Coca Cola, Caixa Federal, Maurimaq, Citral, Emater, Nodergraf e Farinha Orquídea.

Fotos: Cleiton Thiele

.

.