Vândalos destroem bens Públicos

Muitas vezes a comunidade depara-se com a destruição malvada e criminosa de bens e espaços públicos nesta cidade tão especial que é Gramado.
O esforço para que Gramado sempre possa ser uma cidade diferenciada de todo país, para embelezar e tornar agradáveis e confortáveis os espaços públicos, para melhorar a qualidade de vida dos gramadenses e de milhares visitantes, esbarra, com a atitude inqualificável, e lamentável que alguns, que deliberadamente roubam, destroem, borram, partem, danificam, tudo o que encontram pela frente, em uma atitude de puro vandalismo e crueldade.
Estes atos resultam em enorme prejuízo para o poder público. Mas pior do que os prejuízos financeiros, muito elevados, esta o fato dos cidadãos ficarem privados ou limitados na utilização dos espaços ou equipamentos destruídos por inconsequentes.
Na segunda-feira(09), placas de sinalização, que garantem a segurança de todos, placas novas instaladas a um mês, que custam em média R$ 180,00 a unidade, em uma via totalmente asfaltada e preparada para melhorar ainda mais a mobilidade urbana, infelizmente a Rua Miguel Tissot, foi alvo de vandalismo que teve como resultado a destruição de mais de 20 placas, além de vasos com plantas na Av. 1° de Maio na Várzea Grande.
É necessário que a comunidade fique atento na medida das possibilidades, defender aquilo que é de todos. Não é possível ter um policial em cada praça, rua ou esquina, mas se cada um denunciar, este tipo de situação, fiscalizar e principalmente cuidar do bem público, toda a comunidade tera a certeza de olhar para Gramado como um todo, sentir-se-a orgulhosa por morar em uma cidade tão especial e acolhedora.
Do contrário, a sociedade continuará a lamentar estas atitudes criminosas. A comunidade não pode deixar meia duzia de vândalos, estragar e destruir aquilo que foi feito para proporcionar o bem-estar a todos nós.
por Ângelo Sanches / PMG

.

.