Mudanças no Plano Diretor deveriam ocorrer a cada 10 anos

Para o Movimento Ambientalista da Região das Hortênsias, o Estatuto das Cidades deveria ser mais respeitado. 

Os representantes do MARH - Movimento Ambientalista da Região das Hortênsias - manifestaram-se contrários às mudanças que estão sendo propostas no projeto de lei 119/2013 que altera o Plano Diretor de Gramado. Segundo os ambientalistas, estudos técnicos apontam que o prazo mínimo para uma alteração em um projeto como este seria de 10 anos. O tempo necessário para que se avalie se o caminho tomado é bom ou não. 

"Nós questionamos a necessidade de mudanças a cada dois anos. Fizemos muitas reuniões com o objetivo de colaborar com o projeto. Analisamos cerca de 40 artigos e ainda restam outros 160 a serem analisados para que possamos emitir nossa opinião. O tempo é exíguo para que seja aprovado algo tão importante para Gramado" disse Fernando Weck, presidente do MARH. 

.

.