Justiça determina reintegração do Lago Negro

Liminar Judicial foi concedida na tarde desta quarta-feira (13)

"Barracas" foram construídas sem licenças municipais
A pendenga entre os índios, que ocupam clandestinamente o Lago Negro, e a Prefeitura de Gramado teve mais um capítulo na tarde desta quarta-feira (13). A Justiça de Gramado concedeu liminar em favor do Município determinando a reintegração de posse do Lago Negro. O local está ocupado pelos indígenas desde o final do mês passado e, na semana passada, iniciou-se a construção de "barracas" para a comercialização de produtos de origem chinesa. 

Reintegração será cumprida nesta quinta-feira

No despacho judicial, o Juiz Cyro Púperi, determinou a paralisação e demolição imediata das obras irregulares e, por fim, a desocupação da área invadida, com a consequente reintegração de posse ao Município de Gramado. A informação prestada à rádio é que o mandado judicial será cumprido na manhã desta quinta-feira (14). 

.

.