Prefeito quer debate com a comunidade para melhorar a mobilidade urbana

Administração sugere que a comunidade, de forma democrática, participe diretamente nas decisões que visam a solução desta questão no município

Com a suspensão temporária da obra do segundo trecho do anel viário, que liga o bairro Três Pinheiros (RS 115) ao bairro Avenida Central (RS 235), em Gramado, alternativas emergenciais para melhorar o fluxo de veículos entre as duas cidades estão sendo pensadas.

O segundo trecho do anel viário figura um investimento de R$ 30 milhões, sendo que R$ 5 milhões já estão garantidos pelo Ministério do Turismo. A ideia levantada durante a reunião entre Prefeitura e Ministério Público foi de aplicar estes recursos já disponibilizados na pavimentação da Estrada do Quilombo, amenizando de forma rápida e eficiente a questão da mobilidade urbana.
Nestor quer a comunidade atuando junto às decisões

O Prefeito Nestor Tissot, sabendo da importância e emergencialidade de uma alternativa eficaz que venha a desafogar o tráfego de veículos entre Gramado e Canela, sugere que a comunidade seja consultada, através de uma Audiência Pública, na busca de uma solução. “É uma questão que queremos resolver em parceria entre Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, junto com a comunidade, pois a comunidade é a parte mais interessada neste caso. Sabemos da importância da obra do segundo trecho do anel viário, pois junto dela, viria a melhoria imediata da questão de mobilidade urbana de nossa cidade. Esta segunda etapa do anel viário é o nosso projeto maior no que se refere a mobilidade, mas é necessária atenção total na formulação do mesmo para que tudo ocorra dentro da legalidade e a favor do meio ambiente. A ideia de pavimentar a Estrada do Quilombo é uma alternativa que surgiu e merece ser avaliada pela comunidade. A Administração quer ouvir a voz do povo”.

Primeiro trecho do Anel Viário:
O primeiro quadrante do Anel Viário de Gramado, já inaugurado, liga a RS 235 (bairro Casagrande) e a RS 115 (bairro Três Pinheiros) através de uma estrada de mais de dois quilômetros de extensão, que começou a ser construída ainda em julho de 2009. Na época também houve contestações, entretanto, hoje, embora em um trecho limitado, percebe-se o grande fluxo de veículos, principalmente veículos pesados.

Um investimento promissor
O Anel Viário, considerado um dos maiores projetos da Administração Municipal de Gramado, possui um investimento alto, mas que representa um benefício para a comunidade em mesma proporção. Mobilidade urbana é uma das áreas que a Prefeitura vem investindo pesadamente, seja na melhoria das estradas do interior, recapeamentos ou pavimentações. O Anel Viário faz parte do planejamento estratégico no que tange o aprimoramento da malha urbana da cidade.
O projeto, audacioso, em primeiro momento gerou, e ainda gera, dúvidas quanto a sua funcionalidade, mas de forma consistente a Administração ratifica que seu projeto foi, e está sendo, bem estudado e estruturado para que o resultado traga, realmente, os benefícios esperados.
“A aquisição do Parque Hotel, onde hoje funciona o Centro de Cultura, a aquisição do ExpoGramado, onde acontecem centenas de eventos, além da transferência da Festa da Colônia do Centro da cidade para o espaço junto ao ExpoGramado, foram decisões tomadas após muito estudo, cálculos e planejamento. Tais ações também geraram dúvidas de princípio, mas hoje são totalmente incontestáveis. O mesmo ocorre com o Anel Viário. Visto tudo isto, precisamos, através de Audiências Públicas junto à Câmara de Vereadores, que a comunidade se manifeste e decida o que fazer”, destaca o Prefeito de Gramado, Nestor Tissot.

Crédito: Divulgação

.

.