Nestor diz:"...a conduta dele foi muito grave, será exonerado"

O prefeito afirmou que o servidor cometeu falta grave no serviço público

O prefeito Nestor Tissot (PP) manifestou-se ontem(19) sobre o caso do servidor da área de TI da Prefeitura de Gramado que afirma sofrer perseguição de alguns agentes públicos no âmbito do Prédio Administrativo. 

Segundo ele, os fatos publicados até o momento não condizem com a realidade. A Prefeitura Municipal de Gramado não está devendo para ninguém e não existe um rombo no orçamento, conforme a versão do servidor.

O que houve, segundo o prefeito, é a compra de um software de informática que não atendia as necessidades do Executivo e que para adequá-lo à Prefeitura, a contratação do servidor, mediante concurso público, foi autorizada e este recebeu um prazo de 120 dias para realizar as modificações necessárias no programa, o que não aconteceu. Cobrado para que realizasse o serviço, ele se insurgiu contra os seus superiores.

Nestor afirmou que sabia dos fatos e que estes estavam sendo apurados pelo setor competente. Ele reiterou que o servidor se insurgiu contra os seus superiores, inclusive, extrapolando as suas competências ao efetuar a cópia de registros de documentos do Executivo, em especial, das conversas internas dos computadores de outros servidores, e que deverá ser exonerado em face da sua conduta que é muito grave.

por Felipe Dourado

.

.