Daniel Bertolucci discursa forte contra o prefeito Nestor Tissot (PP)

Ontem (3), o secretário de Cultura, Daniel Bertolucci (PP) realizou o seu último ato à frente da pasta na administração Nestor e Luia. O secretário convocou a imprensa e os ativistas culturais para se reunirem no Teatro Elisabeth Rosenfeldt, onde prestou contas dos seus quatro anos de administração gerindo os eventos culturais de Gramado.
 
Daniel ressaltou a importância dada ao meio após a criação da subsecretaria de Cultura, em 2009, e a luta realizada pelos artesãos, músicos, artistas plásticos, capoeiristas e todos que vivem e fazem a arte na cidade na busca da criação da secretaria de Cultura, o que se tornou realidade em 2011.
 
Além de destacar os projetos criados ao longo deste período, como o Arteiros, Capoeira nas Escolas, A Música na Praça e outros, Daniel Bertolucci demonstrou a sua insatisfação com a forma que o prefeito Nestor Tissot tratou consigo e com os demais membros da secretaria que não deverão permanecer a partir de janeiro de 2013.
 
Em sua fala, o progressista discursou forte contra o prefeito e a sua decisão de retirá-lo, juntamente com o seu grupo, da secretaria.
 
"... por ter convocado toda a classe cultural, com mais de 300 pessoas, para pedir o voto ao prefeito e para que não houvesse a alternância do me senti traído, me senti enganado, mesmo estando e fazendo parte de um partido que eu faço parte há muito tempo e que meu pai é um dos ícones. Fico triste de ter propagado esta inverdade para vocês, tenho recebido e-mails e telefones de várias pessoas contrárias a esta decisão. Peço desculpa a vocês por ser o porta-voz desta mentira. Vou continuar lutando, seremos parceiros dos novos administradores, mas vamos cobrar forte.".
 
Juntamente com Daniel Bertolucci, o coordenador de políticas públicas e comunitárias, Paulo Pontes, também deverá deixar a pasta. Pontes poderá ser convidado a integrar a administração de Nova Petrópolis que é administrada pelo PP.

.

.