Após coletiva de Imprensa, organização do Festival de Cinema de Gramado apresenta números do evento

Na manhã desta quarta-feira, no Auditório da Prefeitura Municipal de Gramado foi realizada a coletiva de imprensa e Prestação de Contas da 40ª do Festival de Cinema de Gramado com a presença do prefeito em exercício, Luia Barbacovi (PSDB), da secretária de Turismo, Rosa Helena Volk, Ralfe Cardoso, diretor presidente da Um Cultural, agente cultural do evento, Luiz Carlos Barbosa da Silva, diretor de Relações Públicas e Atividades Culturais da Assembleia Legislativa.
A grande notícia da coletiva é que todas as contas do evento serão pagas até o dia 31 de dezembro de 2012. O que não ocorria no passado. Este é o último desafio, segundo Ralfe Cardoso. O primeiro era colocar o evento em pé e o segundo retomar o prestígio do mostra de filmes de Gramado.
A pré-estreia do filme 360, do cineasta Fernando Meirelles, trouxe credibilidade à mostra de cinema local.
Números do evento
A receita total do 40º Festival de Cinema de Gramado foi de R$ 2.564.164,80. Este número é fruto das leis de incentivo à cultura estadual e federal, ingressos e verbas de marketing das empresas patrocinadoras do evento e recursos próprios do Executivo. Na edição 2012, pela primeira vez, a Prefeitura Municipal de Gramado aportou recursos ao Festival em um total de R$ 336.025,10.

Foram arrecadados R$ 1.322,525,00 através da LIC Estadual e R$ 530.000,00 da Roaunet e R$ 67.294,70 oriundos da bilheteria do evento, o que, na visão dos organizadores, demonstra que ainda que o público fosse favorecido com o ingresso mais acessível, a verba necessária para a realização do Festival de Cinema provém da captação de patrocínios através das leis de incentivo.
É a primeira vez que o Festival de Cinema registra uma Prestação de Contas pública desde que o município é administrado pelo PP. O evento passou a ser realizado pelo município de Gramado após a intervenção judicial, realizada em junho de 2011, no Natal Luz e que atingiu os demais eventos realizados em Gramado e determinou a municipalidade a função de executar os eventos realizados no município e que tinham a figura de um presidente e uma comissão organizadora na execução do evento.
O perfil do visitante
Em pesquisa de opinião realizada com o público interno (artistas, produtores de cinema, críticos e imprensa) e o público externo (a comunidade e turistas), cerca de 73% do público que frequenta Gramado durante a realização da mostra é do RS. O público interno deu nota 7,9 ao novo formato do Festival de Cinema de Gramado. Já o público externo a nota foi 8,5.
Referência Latino Americana

Segundo o produtor cultural, Ralfe Cardoso, a possibilidade de realizar o Festival de Cinema de Gramado representou muito para a sua empresa e para ele pessoalmente. Cardoso, destacou a austeridade com o gasto público, sendo esta uma das marcas do evento e da Administração que se envolveu em resgatar a história do Festival de Cinema, sendo fundamental para o sucesso da edição 2012.

Durante a coletiva, ele afirmou que existe uma grande possibilidade do evento torna-se uma das referências internacionais no segmento, especialmente, na América Latina após o seu renascimento e a realização por parte do Executivo a partir de 2012. Entretanto, Gramado precisa dizer o que quer. A comunidade quer o evento ?, finalizou Cardoso.

Para os organizadores, a grande referência que Gramado conquistou após a realização doa 40ª Festival de Cinema foi a recuperação do prestígio junto as entidades do cinema gaúcho e brasileiro e, principalmente, a repercussão que o Festival de Gramado conquistou junto ao segmento internacional. 
O futuro
Para o diretor da Um Cultural, o Festival de Cinema de Gramado cavou o seu espaço e caberá agora a Administração definir qual é o futuro do evento: se buscará a sua internacionalização, tornando-se uma referência latino americana, equiparada a Cannes e Toronto ou permanecerá no tamanho que hoje está. "... o cheiro da internacionalização do evento está posto, basta termos a vontade de conquistar este espaço que está vago.", destacou Ralfe Cardoso.
Falta um palco para o evento. A Sociedade Recreio Gramadense foi fundamental no elo de ligação entre o Palácio dos Festivais e a Classe artística, mas muito pode ser acrescentado, já que o espaço fica pequeno se novas estruturas forem alocadas ao evento, ainda mais com a pretensão de se tornar a referência do cinema latino americano.
Concluindo a sua explanação, o produtor cultural afirmou que Gramado não pode deixar que o que ocorreu no passado aconteça novamente. A superação foi a marca da edição dos 40 anos do Festival de Cinema de Gramado que, a partir de agora, já possui a receita do bolo e sabe como fazer o evento.  
O que pensa o Executivo
Para o vice-prefeito, Luia Barbacovi, o desafio é tentar resgatar o acervo do Festival de Cinema com a implantação do Museu do Festival, já que o visitante vem a terra do evento e não há um local para ver a história do evento. Para ele é importante a preocupação e a colocação no projeto do evento a recuperação do acervo e a construção deste espaço onde estará as memórias do Festival de Cinema de Gramado.

.

.