Coworking, nova forma de trabalho agora em Gramado




O modelo de escritório coletivo que é o retrato do profissional liberal moderno agora conta com infraestrutura completa no centro de Gramado. Com origem nos Estados Unidos, coworking é o ato de trabalhar em conjunto no mesmo ambiente. Além de reduzir custos, o sistema de trabalho integrado permite a geração de novos negócios. O Coworking Gramado - empreendimento pioneiro na Região das Hortênsias - foi idealizado por Éder Mapelli, William Willrich e Bibiane Sartori e está em funcionamento, desde 1º de junho de 2012, na rua Senador Salgado Filho.

O projeto do Coworking Gramado surgiu em outubro de 2011. Os sócios-proprietários administram a Casa Antiga, que atua no mercado de locações de imóveis, e notaram a carência no mercado de salas comerciais com baixo custo e espaços para reuniões. “Muita gente procurava a imobiliária em busca de espaço para realizar eventos. Iniciamos os trabalhos procurando um local central e amplo para atender a demanda”, afirma Éder Mapelli.

Segundo o sócio-proprietário, o empreendimento é resultado de seis meses de pesquisa de mercado. Conforme ele, o conceito é novo no Brasil, mas coworking é uma tendência mundial. “São muitos os microempreendedores precisando de um espaço para atender seus clientes. Profissionais liberais esbarram no alto custo para manter um escritório individual e nas exigências burocráticas para ter um endereço comercial”, explica.

INFRAESTRUTURA COMPLETA

De acordo com Mapelli, o escritório coletivo oferece infraestrutura completa e moderna. Com capacidade para atender 12 profissionais simultaneamente, o Coworking Gramado é equipado com móveis de alto padrão, internet de alta velocidade, central telefônica, fax e impressora. Além do ambiente coletivo, o estabelecimento oferece quatro salas especiais para reuniões – duas mais amplas e duas VIP –, cozinha e área de convivência. Todos os ambientes são equipados com climatizador e TVs de Led. Com sistema de videomonitoramento, o ambiente é totalmente seguro. “Investimos em equipamentos e tecnologia para garantir grande padrão de qualidade ao serviço. Na fase de pesquisa, visitamos diversas empresas do gênero. Contamos em Gramado com o que existe de mais moderno em coworking”, frisa.

Mapelli explica que a estrutura coletiva possibilita economia aos coworkers. “O nosso cliente não tem despesas de luz, internet, água, secretária, serviço de limpeza, condomínio e aluguel”, salienta. Além de contar com toda estrutura física, o cliente pode utilizar o coworking para obtenção de endereço fiscal. “O registro de CNPJ é feito sem burocracia e sem fiadores. Tudo totalmente regularizado. O profissional que trabalha conosco encontra diferentes modalidades de serviços”, diz. Segundo ele, o sistema de entrada e saída dos coworkers é feito com identificação digital (biometria). “O nosso cliente encontra planos acessíveis conforme a necessidade. Ele pode contar com secretária, ramal telefônico próprio, armário privativo, serviços de motoboy e office boy e outros”, afirma.

FÁBRICA DE NEGÓCIOS

Mapelli enfatiza que os coworkers tem a possibilidade do intercâmbio profissional. “Com profissionais dos mais variados segmentos trabalhando em espaço compartilhado, muitos negócios podem ser gerados no coworking. Os profissionais podem trabalhar em parceria. No escritório individual, a troca de informações fica mais restrita”, diz.
O espaço também está disponível para locação. Cursos, palestras, reuniões, lançamentos de produtos, assembleias de condomínio, coquetéis e atividades vivenciais podem ser realizadas no local. “Podemos sediar encontros para até 50 pessoas e organizar todo o evento desde o coquetel até a decoração temática do espaço”, conclui.

.

.